Beje eró
Salvador, BA

O grupo de Teatro Metamorfose Ambulante atua desde 2009 na cidade de salvador tem como perfil e ação o Teatro de Experimentação, através das Técnicas Teatrais, textos, e pesquisas a partir de Teorias e práticas dos grandes pensadores do Teatro Brasileiro e Universal. Assim como se identifica com o cotidiano, questões sociais e políticas. Os atores são formados a partir das Oficinas artísticas que acontecem no Espaço Cultural Raul Seixas com base nas referências acadêmicas, populares e de Pesquisa.

 

Dados da Instituição
Tipo:
Grupo
Telefone:
71 3334 0928
Celular:
71 8637 1644
Cidade:
Salvador
Estado:
BA
Integrantes/sócios:

Nome dos Integrantes.

 

Anativo José Oliveira Silva

Mário Santana

Valda França

Josilene Passos.

Dados do Responsável
Nome:
Anativo José Oliveira Silva
Função na Instituição:
Presidente, No grupo Diretor artístico.
Telefone:
71 3334 0928
Celular:
71 8637 1644
E-mail:
anativo1@hotmail.com
Perfil da Instituição
Vinculada a entidade / associação:
Não
Eventos e cursos realizados:

2008. As Coisas e Pensamentos do Raul.

Este trabalho foi o resultado da primeira turma, ele estava focado no universo de Raul Seixas. A partir de suas letras de música e trechos de sua  biografia, foram surgindo improvisações teatrais que deram origem aos esquetes que compunham o resultado final.

 

2009 – As Diversas faces do Ator.

Resultado da segunda turma que contava com integrantes da primeira.

Nesta oficina foi criada uma Peça que identificava o conceito e a devoção de se fazer teatro a partir de textos de Rubens Correia (O Fogo, Cálice e o cavalo), Cleise Mendes e Iremar de Brito com seus personagens urbanos e complexos que determinava a interpretação teatral.

 

2010 / 2011- Tons Trágicos; Édipo Rei e Medeia.

Em  2010 ( com participantes das turmas anteriores e os novos participantes foi realizado algo grandioso e aparentemente difícil. Encenar  uma Tragédia grega,  que significa  enveredar nos textos clássicos de Sófocles e Eurípides dando a eles uma ambientação africana.

Uma ousadia para um grupo amador e iniciante. O  resultado foi surpreendente e gratificante. Daí nasce o desejo de continuidade e circulação desde trabalho que emociona e traz o Teatro Universal com suas personagens que atravessam séculos em seus conflitos e amores compondo os dramas que originam a catarse o que por sua vez mobiliza a plateia e o ator.

 

2011- Conversa de Bois

 O Grupo depois de um ano afirma sua condição de grupo em apresentação em diversos espaços culturais e teatros da cidade de salvador. Inicia-se o ano em Parceria com a Rede em Cena Ssa e Teatro SESC-Pelourinho. Em participação do Projeto Leituras Encenadas que promove a encenação da leitura dramática – Conversa de Bois, Texto de Guimarães Rosa.

O Grupo mergulha  no   universo do Sertão Brasileiro, através de um texto literário   com personagens complexos e tensos. Outra forma de se fazer Teatro.

O Resultado foi uma leitura  dramática, conseqüência de um curso  promovido pelo Sesc  Senai – Leituras Dramáticas  -   Guimarães  Rosa - muito satisfatório e consistente. Neste trabalho foi evidenciado a força da palavra   escrita, a dramaturgia e a integração entre outros grupos teatrais.

 

2011- Cordel Metamorfoseado.

O Resultado do segundo  semestre  foi voltado as raízes da cultura Regional e interiorana a partir dos textos de Cordel, reza e cânticos de Santo Antônio,   commúsica de Luís Gonzaga  e   com textos desenvolvidos nas improvisações teatrais.

Cordel Metamorfoseado passou pelo critério de avaliação para ser apresentado no edital Verão Cênico pela FUNCEB no Foyer do Teatro da Sala do Coro em Janeiro de 2012.

 

2011- Sket dos Bancários. (Saidinha Bancária)

Um convite, uma indicação de Alda Valéria para o grupo participar da Campanha realizada anualmente pelo Sindicato dos Bancários. Os  alunos/ atores apresentaram em agências dos Bancos da cidade de salvador , skets que abordava questões salariais, abuso e questões voltadas para os bancários.

 

2011/2012 – Rebento.

Neste espetáculo o grupo se permite em desenvolver a dramaturgia da contação de estórias de Matriz Africana valorizando seus mitos, crenças e religiosidade. Teatro Griô. Associado a músicas e danças que remete a símbolos e arquétipos da cultura africana. 

<< Voltar
Centro de Pesquisa e Memória do Teatro do Galpão Cine Horto - Rua Pitangui, 3613 - Bairro Horto - Belo Horizonte - MG
Tel: 31 3481.5580 - portalprimeirosinal@gmail.com
---------------------------
Os créditos das fotos do cabeçalho se encontram na seção Quem Somos.
Facebook Twitter